"Erro" ou "Acerto" de Arbitragem?

Amigos Vascaínos,

Minhas últimas colunas tem tido uma constância em falar repetidamente sobre erros de arbitragem. Confesso que já estou cansado disso! Mas aí vem a pergunta: Será que nossa diretoria também não está cansada? Até quando ficaremos em silêncio perante tantos “erros” de arbitragem??? Ou seriam, na verdade, “acertos” de arbitragem? Será que um dia teremos a resposta dessa pergunta?…

No último jogo entre Vitória x Vasco, no dia 1º de junho de 2013, o árbitro Heber Roberto Lopes e seus auxiliares cometeram verdadeiras atrocidades contra o nosso clube. Anularam 2 gols legítimos do Vasco e deram um pênalti inexistente contra o Vasco. O placar deveria ter sido uma vitória fora de casa por 2×1 deixando nosso clube na 5ª colocação do campeonato, mas o placar final foi uma derrota de 2×0, deixando nosso clube amargando uma desconfortável 13ª posição, perto da zona de rebaixamento.

Vou citar aqui apenas dois lances, até porque consegui recuperar fotos para exemplificar as falhas gritantes. No primeiro lance, o árbitro dá impedimento de Tenório, que nem sonhando poderia ter participado do lance, tamanha a velocidade do chute – no lance ele ainda tenta correr em direção da bola mas não consegue – o goleiro cai na direção oposta, pois o chute bateu antes na perna de um jogador do Vitória antes de ir para a rede – não há portanto dúvida se houve ou não participação do Tenório na jogada. Mesmo assim, embora a foto não contemple o jogador do Vitória no canto esquerdo da foto, a sombra dele também não deixa dúvida que Tenório estava na mesma linha, o que foi confirmado pelas emissoras de televisão. Vejam a foto:

Já no segundo lance, Tenório é o autor do gol em uma jogada que ele sai mais de um metro atrás da linha de impedimento (na foto abaixo, a bola já tinha sido lançada). Mesmo assim, o bandeirinha não teve dúvida e marcou impedimento de Tenório! Será que precisa de “Tira-Teima” para este lance?

O pior de tudo é que a FIFA determina em sua publicação ofical “Rules of the Game” que, na dúvida, a jogada deve prosseguir. Então deduz-se que não houve dúvida alguma nessa jogada por parte do bandeirinha e do árbitro! Ele realmente tinha certeza de que era “impedimento”, pois, caso contrário, não marcaria!

Ora, se em dois lances de absoluta clareza a arbitragem anula dois gols legítimos do Vasco, imagine em um lance de absoluta falta de clareza que foi o pênalti a favor do Vitória em que ninguém entendeu até agora o que foi que houve? É claro que o juiz teve também certeza absoluta e marcou pênalti a favor do Vitória! Estou impressionado com a clareza do árbitro….

O que fazer? Nada? Vamos deixar “barato” novamente? Renê Simões foi o ÚNICO a falar até agora e se limitou a dizer que não adianta entrar com uma representação contra o árbitro, mas que ele iria falar sobre o assunto com o Conselho Arbitral… Será que isso resultará em algo concreto? Até quando o nosso clube ficará refém das péssimas arbitragens que imperam no futebol brasileiro? Já perdemos um título em 2011 por causa de erros de arbitragem! E este ano em que temos um time muito fraco? Seremos rebaixados por causa disso? Espero que esses 3 pontos contra o Vitória não façam falta lá na frente

Saudações Vascaínas e que Deus nos ajude!

André Pedro

 

Você pode querer ler...

About the Author

André Pedro
André Pedro
André Pedro é sócio remido do Vasco da Gama com mais de 30 anos de clube, e também fundador e editor responsável do portal webvasco.com. Sua formação é na área de informática e comanda a empresa Digital Solutions, especializada em soluções de internet.