DEMÔNIO DAS PERNAS TORTAS!

Luiz Carlos Rocha

            Mais uma vez Cris foi responsável por um resultado negativo do Vasco da Gama. No gol do Flamengo marcado por Hernane, o zagueiro tentou cortar a bola, falhou bisonhamente sobrando para Paulinho deixar na medida para o autor marcar aos 32 minutos da etapa inicial. Pelo lado cruzmaltino o atacante Willie definiu o empate aos 8 do tempo complementar. A partida realizada no Estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF, foi válida pela 26ª Rodada do Campeonato Brasileiro.
        O público compareceu em massa. Quase 40 mil presentes no local (37.597 pagantes, com renda R$ 2.054.140,00) para comprovar o que todo vascaíno já sabe. O Cris não joga nada! Manuel Francisco dos Santos, popularmente chamado de Mané Garrincha era conhecido como o Anjo das pernas tortas por suas jogadas irreverentes e geniais, que resultavam em gols. O maldito zagueiro Cris com suas pernas inúteis que apresenta um futebol torto enlouquece a Imensa Torcida Bem feliz, pois suas atitudes quase sempre também resultam em gols, só que para os adversários. Certamente Cris é o demônio das pernas tortas!
        Mais uma vez esse procurador de Lúcifer levou o Vasco para o inferno na competição, ou seja, para a Zona de Rebaixamento. Esse um a um levou a equipe de São Januário voltar a ocupar o 17º lugar na tabela com 27 pontos. O desejo de todo vascaíno é mandar ele para o Diabo que o carregue. Para o Quinto dos Infernos!
        Uma coisa é certa, ele não errou sozinho. Está certo que foi o principal culpado. Mas o técnico Dorival Júnior trocar Jhon Cley por Wendel não teve o menor sentido. Tirou um jogador que estava voando na partida para colocar o apático. As contratações erradas de Roberto Bombinha e a má administração também culminaram em resultados desfavoráveis ao longo do Brasileirão.
       Não costumo citar nomes de árbitros ou auxiliares de futebol por entender que não são nada. Que são meras gotinhas de água no oceano futebolístico. Resumindo não são ninguém. Apenas alguém que tem o dever de neutralizar e ser imparcial nas partidas de futebol. O que na maioria das vezes não ocorre. Portanto, cito nomes de árbitros – juízes só de direito – e auxiliares (chamado de bandeirinhas) quando fazem uma merda muito grande que interferem no resultado (pequenas cagadas não cito porque é comum). Moral? Só dou moral quando retratam a partida com lealdade e/ou tomam medidas extraordinárias.
      O árbitro de hoje, Sr. Ricardo Marques Ribeiro deixou de expulsar o zagueiro Wallace no começo da partida quando o jogador colocou a mão na bola intencionalmente. Logo depois o mesmo Wallace deu um tapa no lateral direito do Vasco Fágner quando já tinha garantido a vantagem. No segundo lance apenas o cartão amarelo. De primeira – a regra é clara – deveria ter sido mandado para o chuveiro mais cedo. Certamente atuando com 10 homens esse time vagabundo rubro-negro não conseguiria o empate, mesmo tendo o demônio das pernas tortas fazendo de um tudo para prejudicar o Vascão. Não tenho a menor dúvida que Ricardo Marques Ribeiro interferiu no resultado!
     O mesmo Wallace se envolveu em lance polêmico que acabou com a expulsão do comandante vascaíno. Se Ricardo Marques Ribeiro fosse macho suficiente para expulsá-lo ainda na primeira merda, se não tivesse medo da repercussão da torcida do Povo do Gueto, não existiria o segundo e o terceiro lance de covardia por parte de Wallace. Na etapa final O zagueiro molambo caiu, segurou a bola e pediu falta. Mas a arbitragem viu que era armação e deu penalidade em favor do Bacalhau. Dorival cheio de razão pediu pelo segundo cartão amarelo para Wallace que colocou a mão na bola, mas o incompetente árbitro – que deveria apitar futebol de botão – acabou tirando o nosso treinador do banco de reservas.
      A Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol tem de começar a perceber que árbitros deste nível deverão ser banidos do quadro. É preciso fazer uma reciclagem no corpo da arbitragem. Cursos de aperfeiçoamento e maior rigor nas cobranças. Está certo que a CBF é a casa da mãe Joana, mas a arbitragem que deveria ser respeitada não precisava ser o ânus dela!
                               
APÓS AS TODAS AS PARTIDAS DO VASCÃO EM MEU PERFIL DO FACEBOOK (QUEM QUISER RECEBER AS CRÔNICAS DE PRIMEIRA MÃO É SÓ ME ADICIONAR), E NOS SITES WEBVASCO (www.webvasco.com), E VASCAÍNOS UNIDOS (www.vascainosunidos.com.br) TEM A OPINIÃO DO JORNALISTA LUIZ CARLOS ROCHA. LEIAM! COMPARTILHEM E CURTAM! VASCAÍNOS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS.
 


 

 

Você pode querer ler...

About the Author

Prof. Luiz Carlos Rocha
O Prof. Luiz Carlos Rocha é o Jornalista responsável pelo Webvasco.com (26153 MTB/RJ) com pós-graduação em jornalismo esportivo, além de ser Fotógrafo profissional. Entre sua vasta experiência profissional, estão a Revista Amiga e o Jornal dos Sports. Você pode encontrá-lo no Facebook clicando aqui!