TERRENO, CT, ENTORNO DE SJ – ENTREVISTA COM O VEREADOR ALEXANDRE ISQUIERDO

11 min leitura

Fonte da imagem – webvasco.com

Entrevistamos o Vereador do Rio de Janeiro, Sr. Alexandre Isquierdo, cujo o mesmo foi incansável na intermediação entre a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e o Clube de Regatas Vasco da Gama (CRVG), que culminou na Cessão de um terreno para a construção do futuro Centro de Treinamento (CT) Vascaíno.

Esta entrevista foi feita em seu escritório profissional, onde fomos gentilmente recebidos pelo Vereador e que o mesmo nos deu algumas informações sobre o terreno, o CT, o entorno de SJ, assim como algumas “Vascainidades” da sua parte.

Desde já agradecemos a sua entrevista exclusiva, cuja mesma ajudará ao torcedor Vascaíno a ter uma ótica sobre este terreno, onde veremos o tão sonhado CT Vascaíno ser construído.

Fonte da Imagem: Google Maps – A fachada principal, do futuro CT do CRVG, será ao lado direito da Avenida Arroio Fundo, conforme a imagem acima.

Vamos a entrevista:

Vereador, primeiramente os nossos parabéns pelo apoio incessante a cessão do terreno da Prefeitura do Rio de Janeiro, ao Vasco da Gama, visando à futura construção do CT do Clube!

 

Fonte da imagem – webvasco.com

1) Iniciando a entrevista: O que o Sr. entende como “Ser Vascaíno”?

Olha, “Ser Vascaíno” é uma dádiva! Eu não quero aqui exagerar, é uma Benção “Ser Vascaíno” para mim. É um clube que eu tenho uma paixão muito grande. Desde garoto sempre me identifiquei com o Vasco da Gama, sempre joguei e amei futebol. Na minha história até joguei, como Júnior, em outros clubes e sempre tive muita identidade com o futebol e obviamente com o Vasco, que é uma honra muito grande.

1.1) Aproveitando o ensejo, qual foi a sua posição como jogador?

Eu jogava de meio de campo, e a minha melhor posição foi a de meia direita. Eu era chamado de “coringa”, por jogar também de lateral direito e 4º zagueiro.

 

2) Uma curiosidade: Na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sem citar nomes, quantos Vereadores o Sr. sabe que são Vascaínos?

Temos vários lá. Tanto de Direita, como de Esquerda. Você veja como o Vasco da Gama é democrático. Somos 51 Vereadores e tranquilamente posso dizer que, de Vascaínos, temos mais de 15 Vereadores Vascaínos, equivalente a 1/3 da Câmara Municipal.

 

3) Qual a maior alegria, como Vascaíno, que o Sr. teve ao longo da sua vida?

Para a gente, obviamente que a maior alegria no futebol, quando somos torcedores do Vasco é ver o time campeão. Levantar uma taça, como campeão da Libertadores, foi um feito maravilhoso. Eu tenho uma alegria muito especial também, naquele inesquecível gol do Cocada, no Maracanã (risos). Quando eu falo deste gol, vem logo na memória esta alegria (risos).

 

4) Entrando no assunto “Centro de Treinamento” (CT): Na sua visão parlamentar, o que significará futuramente para o CRVG e para a População da Cidade do Rio de Janeiro, quando esse CT estiver funcionando?

Para o Vasco da Gama é um sonho, um projeto de muitos anos, que Deus abriu essa porta, juntamente com a Prefeitura. Já no governo passado, houve essa possibilidade que não foi aproveitada, enfim, mas eu acho que a gente tem agora, uma grande chance de realizar esse sonho para todos os Vascaínos.
Para o Vasco da Gama, muito mais do que a Formação de atletas, será um local para reunir os profissionais com os amadores, se tornando algo importantíssimo.
Eu vejo o CT como um “celeiro” de jogadores e este local terá, sem dúvida, pelo projeto que será desenvolvido, uma grande estrutura capaz de se viabilizar um dos melhores Centros de Treinamentos da América Latina.
Eu não tenho dúvida que lá serão produzidos grandes atletas, na formação dos caráteres, nos estudos e, principalmente, na formação de grandes jogadores, que ajudarão muito o Vasco da Gama, fazendo muito sucesso no mundo inteiro.

Fonte da imagem – webvasco.com

 

5) O fato de existir o CT do Fluminense, próximo ao terreno do futuro CT do Vasco da Gama, assim como nos arredores estarem localizados a Escola e o Depto Nacional do SESC, como também o Instituto de Farmacologia da FIOCRUZ, servem como parâmetros de referência, para o desenvolvimento daquela região ainda carente de ações de infra-estrutura pública, Vereador?

Aquela área esteve de fato muito abandonada. Aí chegou o Fluminense, antes porém o SEST/SENAT, que vieram a viabilizar alguma infra-estrutura. Atualmente no terreno do futuro CT Vascaíno, os fundos são voltados para a Comunidade da Cidade de Deus (CDD) e existem muitas moradias, que posso dizer que são muito carentes de tudo. Moram ali cerca de 250/280 famílias e eu digo que ali é a “favela” da “favela”, abaixo da linha de pobreza, chegando ao nível de miséria.
A Prefeitura, inicialmente irá realocar estas famílias, através do “aluguel social”. Informo que me comprometi junto ao Secretário Municipal de Habitação, de montarmos um projeto para estas famílias e iremos até Brasília buscar recursos, para que possamos dar dignidade a esse povo.
Com a chegada do Vasco da Gama, naquela região, irá valorizar muito aquela área, por consequência da natural infra-estrutura a ser viabilizada.

O fato do Fluminense já estar ali, posso dizer que foi mera coincidência, nada proposital. Acabaram eles aumentando o mastro da bandeira, onde tenho a convicção que o nosso mastro será maior (risos). Até lá, quem transitar pela Linha Amarela e pela Av. Ayrton Senna, poderá observar uma imensa bandeira do Vasco da Gama. Ganharão com a construção do CT Vascaíno, a cidade do Rio de Janeiro, a Comunidade do entono e obviamente, o CRVG.

 

6) Na sua opinião pessoal, a outra possibilidade que existiu, de outro terreno em Vargem Grande, a cerca de 15 Km do atual terreno cedido ao CRVG, foi uma opção pior ou melhor? E porquê?

A opção do terreno de Vargem Grande, foi oferecida no Governo do Prefeito Eduardo Paes. Ele ofereceu opções para os quatro grandes clubes Cariocas, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama. O Fluminense foi o único que colocou em prática o projeto do seu próprio CT. O Vasco não adiantou o seu processo. Enfim, na prática nada foi realizado.
Assim que o Presidente do CRVG, Alexandre Campello, assumiu o clube, ele me procurou e pediu para nós reativarmos essa proposta, com o atual governo do Prefeito Marcelo Crivella. Assim nós a fizemos e aquele terreno ainda estava em aberto.
A própria Prefeitura fez uma análise mais profunda da cessão desse terreno e constatou que faltavam muitos documentos. Isso foi um ponto desfavorável. O 2º ponto, foi que o solo do terreno de Vargem Grande não é muito apropriado e o Vasco teria que fazer um investimento muito alto, para preparar o solo.

6.1) …. no caso muito aterro e terraplanagem ?

Sim! Muito aterro e terraplanagem, que com certeza inviabilizaram tal investimento.

 

7) Na sua visão, haverá a possibilidade de futuros intercâmbios público/privados, relativos a Educação e o Esporte, entre a Prefeitura do Rio de Janeiro e o CRVG, quando este CT estiver pronto? Quais as possibilidades, dentro dessa perspectiva, poderiam ser geradas?

O impacto maior naquela comunidade é obviamente uma questão social e valorização da área. A Prefeitura está comprometida na limpeza urbana, na iluminação pública e na inserção de demandas. Lá é uma área que é “zero” de iluminação pública e há então um compromisso da Prefeitura do Rio de Janeiro, de fazer toda a manutenção daquela área, o que será um grande ganho para a comunidade do local.

7.1) Gerar infra-estrutura necessária para as demandas?

Exatamente! Acredito que a própria Prefeitura vai investir também em mais projetos esportivos porque a comunidade precisa. Sabemos que a Prefeitura vive uma crise financeira muito grande, assim como o Estado. Mas o próprio Vasco se comprometeu e há a contra partida, pois o clube está recebendo a cessão de um terreno e tem que haver essa contra partida.
Então o Vasco da Gama também irá investir, abrindo espaço para escolinhas e até pelo que eu sei, o próprio Campello está preocupado com a questão de querer desejar uma escola dentro do CT, dando oportunidade de estudo para as crianças locais, assim como de reforço escolar também.

7.2) Assim como é o exemplo do Colégio Vasco da Gama, em SJ?

Sim! E com certeza, serão gerados empregos para aquela comunidade, assim como renda e eu não tenho dúvida, que o Vasco vai investir naquelas crianças, que são muito carentes.

7.3) Além disso, é uma grande tradição do Club de Regatas Vasco da Gama, a questão de responsabilidade social.

Exatamente! O Vasco da Gama faz um trabalho social fantástico. Quero até aqui citar, que eu conheci o projeto que o Vasco tem, com pessoas com deficiências. O Vasco é um clube …

7.4) …clube pioneiro. O Vasco tem o pioneirismo em seu DNA!

Correto! O pioneirismo está na história do DNA do Vascaíno.

 

8) Entrando agora, na questão da Revitalização do Entorno de SJ (pré-requisito para a posterior ampliação/modernização do nosso estádio), entendemos que trata-se de um propósito fortemente apoiado pelos Vascaínos, e que trará benefícios relevantes, não somente ao CRVG, mas principalmente a uma região esquecida pelo Poder Público há décadas, perguntamos: Esse propósito viria a alavancar o potencial de Investimentos público/privados, naquela região importante histórica e cultural do País?

Não tenho a menor dúvida. A revitalização do entorno de SJ é a 1ª linha de ação que demandará as demais linhas a serem feitas.

Fonte da imagem – webvasco.com

 

9) Ainda na questão da Revitalização do Entorno de SJ, a Prefeitura do Rio de Janeiro possui um Abaixo-Assinado Eletrônico de mais de 10.000 Assinaturas, entregue a mesma ,em 2012, reivindicando esta linha de ação. O Sr, uma vez que também está dando uma atenção especial neste propósito, teria alguma informação animadora a nos dar, relativa ao andamento desta reivindicação?

Você está falando da reivindicação dessas pessoas?

9.1) Sim, da revitalização do entorno de SJ, reivindicado por mais de 10.000 pessoas, entre elas torcedores, moradores, trabalhadores da região, que seria o pré-requisito para a posterior ampliação/modernização do Estádio de São Januário. Por que aí se revitalizando o seu entorno, obviamente entraria aquele Programa “Morar Carioca” ou outra denominação que seja, de modo a se viabilizar uma nova rua vindo da Av. Brasil chegando em SJ, assim como o alargamento da rua Ricardo Machado (fundos da ferradura de SJ), o que já resolveria o problema de acessibilidade local. Consequentemente, com essa revitalização, haveriam no entorno novas escolas, creches, postos de saúde, alargamentos viários (acessibilidade e mobilidade urbana, permitindo a acessibilidade do caminhão de lixo na comunidade para coleta, assim como o descongestionamento do trânsito caótico naquela área), praças e a regularização fundiária dos moradores. Toda essa demanda, não seria somente benéfica ao CRVG, mas sim para toda uma região carente de investimentos públicos, há mais de cinquenta anos. É nesse sentido, Vereador.

Perfeito. Dentro desse contexto, gostaria de dar uma notícia animadora, em relação a esse projeto: de fato ele existe, era um projeto do governo passado. Nós, há uns meses atrás, estivemos com o Prefeito Crivella e todos os órgãos, Conservação, Comlurb, Rio Luz e andamos pelo entorno de SJ, inclusive fomos na comunidade “Barreira do Vasco” e caminhamos nela. Conseguimos algumas soluções de imediato, para aquela comunidade.
Fala-se muito em ordem pública, mas ali precisamos de uma grande obra e é exatamente isso o que você está falando desse projeto. A abertura de uma rua que chegue a Av. Brasil, acessibilizando SJ. O projeto existe nesses termos e é uma intenção do próprio Vasco da Gama, dessa diretoria, como também intenção do governo municipal.
Porém sendo bem verdadeiro e sendo muito claro: não existe orçamento hoje para esta obra e obviamente que para isso ser realizado, a gente precisa buscar apoio na Caixa Econômica Federal, no Ministério de Infra-Estrutra. Sendo bem realista, a Prefeitura não tem agora orçamento e não tem condições de bancar essa obra, apesar da importância para a cidade do Rio de Janeiro, mas continuará sendo uma luta nossa.
A gente vai continuar insistindo, tanto no governo federal como no municipal.

9.2) E porque, até mesmo no Governo anterior, houve uma verba disponibilizada pelo BID de R$ 100 milhões, para a revitalização do entorno de SJ, quando o Vasco teve o protocolo de intenções, de realizar o Rugby na Olimpíada passada, mas infelizmente a coisa não evoluiu. O movimento voluntário pela revitalização do entorno de SJ, o qual participo, teve acesso a esse projeto e posso afirmar que ele é excelente para esse propósito!

Digo que esse projeto não está descartado e ele está sendo maturado. É uma meta do Presidente Campello e também uma meta nossa, em buscar esses recursos que o viabilizem.
Volto a repetir que não vai sair agora do governo municipal, mas buscaremos com o governo federal e a gente terá que se articular para isso.

 

10) Agora, respondendo como torcedor do Vasco da Gama: O Sr acredita que o time, após esta pausa da Copa América, com a vinda de três novos reforços e com o comando do Técnico Vanderlei Luxemburgo, que até lá já terá cerca de 60 dias de clube, poderá ter um melhor desempenho no Campeonato Brasileiro de Futebol, a ponto de sonharmos com uma vaga na Copa Sul Americana e quem sabe, uma Copa Libertadores?

Eu acredito e estou muito otimista e vejo como ponto positivo, essa paralisação devido a Copa América. O Luxemburgo está com esse tempo para treinar enfim, é um técnico que dispensa comentários. A volta do Castan, do Breno e do Ramon me anima muito e também nós vamos ter uma zaga com muita consistência e com os novos reforços, não tenho dúvida de que vamos estar na próxima Copa Sul Americana e quem sabe até na Libertadores. Estou muito animado!

Fonte da imagem – webvasco.com

 

11) Qual foi o seu maio ídolo, na magnífica história vencedora do Vasco da Gama?

Sem dúvida nenhuma, Roberto Dinamite e também Romário.

11.1) Esses são “pule de dez”?

Sim! Não vou dizer que é unanimidade, pois toda a unanimidade é burra! Mas é quase unanimidade, pois o Roberto Dinamite marcou muito a minha época, era uma referência para mim ….

11.2) …de todos nós que estamos na faixa de 30/40/50 anos de idade.

E Romário, foi Romário!

 

12) Vereador, agradecemos a sua participação nesta entrevista. Para finalizar, qual mensagem o Sr. gostaria de deixar para a torcida Vascaína?

Digo para a torcida Vascaína que ”dias melhores virão”, não tenho dúvida disso, acredito muito nessa diretoria, nas boas, não só boas intenções do Presidente Campello, mas na prática e na atitude.
Você saber que o Vasco hoje tem uma administração séria, auditada por grandes empresas, isso dá ânimo para qualquer Vascaíno.
Você que é torcedor Vascaíno se associe, você que ama o Vasco idem, por que vale a pena ajudar o nosso gigante.
Quero dizer que eu estou a disposição da Instituição Vasco da Gama, enquanto eu estiver como Vereador, pois sou um torcedor e o meu mandato está a disposição para ajudar a Nação Vascaína e ao nosso Vasco, que a gente possa voltar a ser esse clube vencedor, que sempre fomos, e eu não tenho dúvida disso.

12.1) Ou seja, justificando a sua alcunha de “Gigante da Colina”!

Exatamente!

Faça seu comentário aqui!


(passe o mouse sobre cada um dos ícones abaxio para escolher a melhor opção para escrever)

8 comentários em “TERRENO, CT, ENTORNO DE SJ – ENTREVISTA COM O VEREADOR ALEXANDRE ISQUIERDO

  1. Parabéns Marcelo Paiva , conheço um pouco deste projeto e da sua luta pra tentar executar essa maravilha de projeto que será o divisor de água para o Vasco , exelente entrevista , espero que os órgãos públicos abram a cabeça e ajudem a executar !

  2. Acredito que o sonho do CT e a reforma de SJ em fim se tornando realidade, assim como no passado os torcedores se uniram para a Construção agora pode ser a vez dessa geração, ela sim pode ser o investidor que o Clube precisa, pois independente de quem seja o Presidente, para a melhoria do Patrimônio a torcida abraça a causa.
    Parabéns pela iniciativa, e todo esforço será recompensado.
    Abraços SV /+/

  3. Muito bom, espero que dessa vez saia do papel a revitalização do entorno e sobre o novo COMPLEXO SÃO JANUÁRIO, o projeto mostrado pelo Seixas é de fato muito bonito o estádio terá a modernidade e o requinte dos estádios ingleses e alemães pois o desenho arquitetônico é incrivelmente parecido com muitos estádios dessas ligas e com os estádios europeus no geral, só peço que possam reavaliar a capacidade de 41.442 pois creio que o terreno ali poderia comportar facilmente 50.000 lugares e pra isso bastaria apenas crescer VERTICALMENTE os 3 setores N – S e LESTE, incluindo mais uns 3 mil lugares em cada setor.

    SDV!!!

  4. Sr vereador e Marcelo Paiva venho aqui parabenizar los por tentarem levar essa idéia para a prefeitura e melhormelhorias no entorno de São Januário em São Cristóvão ambos saem ganhando com esse projeto e espero que sr Marcelo crivella prefeito do RJ possa abraçar essa proposta e não ficar só no papel como executar rapidamente esse projeto. E se depender de qualquer ajuda pode contar comigo para qualquer coisa pois dou vascaino e pelo meu Vasco e para ajudar as pessoas no entorno estou disponível para ajudar. Espero que com tantos comentários na página esse projeto saia o mais rápido e beneficie à todos nós Parabéns mais uma vez e lutem pelo nosso Vasco e pelo nosso bairro de São Cristóvão.

  5. Sr. vereador e Marcelo Paiva, Estou junto e se todos se unirem, governos, torcidas e políticos dentro do VASCÃO, este CT e revitalização em torno de SJ é um grande passo para o Vasco voltar ao lugar dele de onde nunca deveria ter saído! Estou acreditando em vocês e estou junto! A torcida do Vasco precisa se associar em massa e deixar essa guerrinha política de lado, não importa que esteja no poder sempre torço pelo Vasco grande!

Deixe um comentário!

Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.