ELAS & O PROFESSOR – CISSA ALVES

3 min leitura

ELAS & O PROFESSOR

POR LUIZ CARLOS ROCHA

A entrevista de abril de 2020, com Maria da Conceição Pereira Alves, é dedicada à uma linda vascaína, Úrsulla Rocha, minha filha amada.

CISSA ALVES, é solteira, carioca, moradora do bairro de São Cristóvão, próximo ao Estádio de São Januário, apresentadora do Programa de TV DigiPauta, do signo de sagitário, sua cor preferida é o dourado. Como uma genuína moradora do Rio de Janeiro, sua Escola de Samba de coração é a Portela, mas gosta de todas as outras também. A jornalista nas horas vagas curte dançar, visitar amigos e parentes, ir ao cinema, dar um bom mergulho na praia, e, é claro degustar uma boa comida da culinária japonesa. Sem contar os frutos do mar, que são amores à parte. Mas não para por aí, a bela loira é polivalente, pois além de tudo toca piano.

Em tempo de Pandemia, quem ou qual foi o maior Pandemônio que você já viu em São Januário?

Não vi. É bem verdade que o Vasco passa realmente por uma crise, e isso nos faz ver tudo com esses olhos, mas também vejo que a garra por dias melhores é maior que qualquer pandemônio.

Parte da torcida vascaína se referia ao ex-presidente Eurico Miranda como Euvírus, você concorda?

Não. Sei que muitas de suas atitudes, não foram favoráveis ao Clube e ao time, mas eu o conheci pessoalmente, era notório seu amor pelo Vasco. Na minha opinião, ele fez o possível para que o time viesse a crescer.

Alguns atletas deveriam participar do esquema isolamento esportivo?

Certamente. Não só alguns, mas todos de preferência. Até porque, o esporte também está parado. Entendemos que os atletas não podem parar de treinar ou fazer exercícios, mas sempre se dá um jeito de se exercitar.

Algum pré-candidato a presidência pode ser considerado um COVID-171?

Vários. Aliás, nossa política já é um covid-171. E coloca 171 nisso!

Se O Vasco da Gama fosse um jornal, qual seria a grande manchete?

Seria: DEPARTAMENTO ESPORTIVO CONVALESCENDO.

Qual atleta do atual plantel está sempre em pauta, no que diz respeito ao bom futebol?

Isso é muito relativo, até porque, esse é um mundo de altos e baixos.

O isolamento social atrapalhará o desenvolvimento da equipe nas competições em 2020?

De uma certa forma sim, mas depende de cada um. Com dedicação, e empenho, conseguimos chegar lá. É como um aluno que perde várias aulas, se ele focar, ele passa de ano com louvor.

A política do Gigante da Colina está infectada de vírus ruins?

Quero muito acreditar que não, e dar um voto de confiança à todos os que lá estão, mas pelo que podemos ver, o Clube não está bem, e necessita de muito esforço para que volte a ser o que era antes. O Vasco merece respeito é um dos maiores do Brasil!

A curva das trapalhadas do presidente Alexandre Campello está em crescimento ou em declínio?

Neste momento, não há como se ter uma resposta precisa, mesmo porque, com toda essa paralização, não só o Vasco, mas todos os outros times estão estáticos. É certo que há muita coisa errada, mas eu espero imensamente que isso seja corrigido.

Diante do plantel vascaíno, o ex-ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta mandaria o Vasco para a UTI, ou acharia que o tratamento ideal seria em casa (base)?

Com certeza ele enviaria para casa. O Vasco com todos os seus problemas e deficiências, conseguirá se reerguer, e voltará a ser temido como O Gigante da Colina!

Você mandaria o Vasco da Gama disputar um Torneio na China?

No momento não! É imprescindível valorizar a vida que é um presente de Deus. Mas quando tudo isso passar, que venham todos os torneios do mundo.

O que espera do time cruzmaltino após a pandemia?

Claro que não só eu, mas todos os que amam esse time maravilhoso, desejam muito sucesso, muitas vitórias, crescimento, e, sobre tudo, respeito, dedicação, verdade, honestidade e muito amor de seus comandantes.

FOTOGRAFIAS FORNECIDAS PELA ENTREVISTADA.

Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.
electric golf push carts reviews