ELAS & O PROFESSOR – DELEGADA MARTHA ROCHA

ELAS & O PROFESSOR

POR LUIZ CARLOS ROCHA

A entrevista deste mês de fevereiro de 2018, com Martha Rocha é dedicada à linda Úrsulla Rocha, na qual faz-me trabalhar melhor a cada dia.

MARTHA ROCHA, vascaína fervorosa, taurina, 59 anos, delegada da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, deputada estadual pelo PDT, criada no bairro da Penha (subúrbio carioca), filha de portugueses, especialista em Direitos Humanos, pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), em Direito Penal e Processo Penal, pela Universidade Estácio de Sá (UNESA), e em Administração Pública, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Também em sua vida acadêmica há o Curso Superior de Polícia ministrado pela UERJ. A delegada que é graduada em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), participou da criação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs). Ela foi chefe do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), bem como corregedora da PCERJ. Dra. Martha chegou brilhantemente ao cargo mais alto da instituição, foi Chefe de Polícia.

O delegado Antônio Lopes foi um treinador que marcou época no Vasco da Gama?

Foi um bom delegado, bom colega e bom treinador. Ele é muito querido no Vasco e na Polícia Civil.

A gestão Eurico Miranda foi um estupro à torcida vascaína?

Não voto para presidente do clube. Mas o presidente dos meus sonhos era Amadeu Pinto da Rocha, que infelizmente não está mais aqui (respondeu elegantemente).

Para que o presidente Alexandre Campello chegasse ao cargo você acredita que houve alguma conduta ilícita?

A ilicitude só poderá ser avaliada pelo Poder Judiciário, mas os caminhos que levaram ele à presidência foram esquisitos. De qualquer forma, ele (Alexandre Campello) têm a grande oportunidade de fazer a diferença.

O time está surpreendendo na Copa Libertadores, ou na sua opinião já era esperado esse rendimento?

Sempre fico feliz com o Vasco. Quando as vitórias não acontecem, sempre aguardo que dias melhores virão. Desta forma não me decepciono.

Que tipo de ação, no que tange ao marketing é preciso ser feita para que o torcedor vire sócio do clube?

É preciso trazer para dentro do clube a questão de ter atrativos além do futebol.

O ditado popular que nem todo flamenguista é bandido, mas todo bandido é flamenguista procede?

Evidente que não. Me deparei com muitos transgressores da Lei que torciam para outros times.

Qual jogador é injustiçado pela Imensa Torcida Bem Feliz?

Não sei dizer. Mas aponto o Juninho (Pernambucano) como o mais amado.

O não reconhecimento da equivalência a Libertadores por parte da Conmebol para o título de Campeão Sul Americano invicto, em 1948, é um crime?

Com certeza é uma injustiça!

Ao perder um pênalti, diante do Corinthians, em 2000, em pleno Estádio do Maracanã, pelo Mundial de Clubes da FIFA, o Edmundo merece condenação ou absolvição?

Sempre absolvição. Afinal, ninguém perde uma cobrança de pênalti por vontade própria. Ademais, ele já foi punido o suficiente nesses 18 anos. Ele não falhou como vascaíno, e sim como atleta, que é perfeitamente compreensível.

Os erros de Eurico Miranda são dolosos ou culposos?

O Eurico não faz que não seja de forma pensada e deliberada.

No direito Caio, Tício e Mévio são sempre referência. Quem são esses personagens na figura dos atletas?

O Fernandão do vôlei e o Juninho (Reizinho).

Ganhar do Fluminense é praticar um delito da Lei Maria da Penha, ou da Lei 7538/17 (agressor de mulher será multado)? Prefiro não responder. Mas posso afirmar, que o enfrentamento da violência contra a mulher deve ser uma luta, um compromisso de todos nós.

O Cruzmaltino foi apequenado nos últimos anos, devido a gestões insuficientes?

Ainda bem que o clube é maior do que todas as gestões.

Euriquinho (Eurico Brandão) é coautor dos devaneios de seu pai?

Não sei, mas vejo que ele vive a sombra do pai.

Na sua alma de delegada competente e honesta que és, quando sabe de algo errado no clube tem vontade de prender Ali Babá e os 40 ladrões?

Me diga quem é o Ali Babá, e quais crimes ele cometeu, que lhe responderei.

FOTOGRAFIAS: BY LUIZ CARLOS ROCHA, COM COLABORAÇÃO DA ASSESSORA ÉRIKA DE CASTRO.

Você pode querer ler...

About the Author

Prof. Luiz Carlos Rocha
O Prof. Luiz Carlos Rocha é o Jornalista responsável pelo Webvasco.com (26153 MTB/RJ) com pós-graduação em jornalismo esportivo, além de ser Fotógrafo profissional. Entre sua vasta experiência profissional, estão a Revista Amiga e o Jornal dos Sports. Você pode encontrá-lo no Facebook clicando aqui!