ELAS & O PROFESSOR – JANA

3 min leitura

ELAS & O PROFESSOR

POR LUIZ CARLOS ROCHA

A entrevista de agosto de 2020, com Janaína de Melo Domequis, é dedicada à uma linda princesa vascaína, a ilustre Úrsulla Rocha.

JANA, sócia-torcedora, carioca com uma pitada capixaba, pois sua família materna é de Iúna (Cidade do interior, por lá todos vascaínos), casada com Luiz Alberto, mãe de Gabriel (na qual a primeira palavra que falou foi Vasco) e Rodrigo, vovó da pequena-grande Manuela, têm 48 anos, salgueirense, moradora de Santa Cruz (mas com raízes na Penha Circular), na Cidade Maravilhosa. Nascida em 20 de maio de 1972, é do signo de touro. A Administradora de formação, labuta no Bar do Lu, junto ao cônjuge e ao cunhado. A simpática cruzmaltina é esportista já praticou natação, handebol e futsal. Também já esteve nos quadros da FJV, sempre colecionando camisas e o que mais tiver o bravo escudo do Gigante da Colina. Quanto as canções, Janaína é bem eclética, curte rock nacional, rock progressivo, mas também pop rock e o sertanejo raiz. Fanática a “Carioxaba” considera São Januário o seu segundo lar. Lugar aonde testemunhou partidas memoráveis, mas também a tristeza do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ela é vizinha do ex-lateral Pimentel. Um dos seus sonhos é conhecer pessoalmente o craque Edmundo e Juninho Pernambucano, o Reizinho do Machão da Gama. Um personagem marcante na casa de Jana, é o Andrezinho, um calopsita (têm mais 2, e 1 canário belga) que assobia o hino vascaíno.

É verdade que se for preciso você – literalmente – briga pelo Vasco da Gama?

Sim (sorriu). Isso já aconteceu algumas vezes, e acho melhor não se arriscarem.

Seu amor pelo clube vem desde os tempos em que morava no Espírito Santo, ou começou aqui no Estado do Rio de Janeiro?

Sou carioca, nasci vascaína. Quando fui morar lá, levei a paixão comigo, é claro. Minha família é tradicionalmente de vascaínos apaixonados. Troquei minha chupeta por um uniforme completo do Vasco. Lá no Espírito Santo, fazia loucuras…. Vinha – de ônibus – ao Rio só para ver o meu Vascão. Chegava na segunda-feira, para trabalhar bastante cansada, mas com a alegria estampada no rosto. Foi em 1994, ano do tricampeonato carioca.

Qual figura (desde 1898 até hoje) pode ser considerada um porre?

O maior porre do Vasco foi o homem do charuto (prefiro não comentar o nome dele), foi uma ressaca sem fim.

O Cruzmaltino, no bom sentido, é uma cachaça?

Claro! É vício. É paixão, é o meu primeiro amigo, é Amor Infinito.

 

Em analogia das bebidas alcoólicas ao atual plantel vascaíno:

Qual atleta que é como o vinho de boa qualidade, quanto mais o tempo passa, melhor ele fica?

Poderia citar muitos. Edmundo, Romário, Juninho Pernambucano, Felipe e Mauro Galvão. Fica até difícil escolher um só.

Quem é o Gin Tônica, básico, porém, eficiente?

No time de hoje, eu classificaria o Fernando Miguel.

Talles Magno é o nosso whisky 18 anos?

Ainda Não. Considero-o um Blend 8 anos, que é o mínimo para sua maturação. Porém, ainda tem muito a maturar.

Qual jogador é o drink sem álcool (sem graça)?

Henrique. Entendo sua dedicação, gratidão e amor ao Vasco, só que ainda não “deu onda”.

O time do Fluminense pode ser considerado um Coquetel de frutas?

Sim (sorriu novamente). Também podemos chamá-los de Tinto Rosé (completou em alusão ao Clube das Laranjocas).

Algum dos candidatos a presidência vascaína pode ser considerado puro malte?

Sinceramente espero que o Júlio Brant seja esse puro Malte, torço por isso.

Vodka barata dá uma tremenda dor de cabeça por longo período. Qual a maior cefaleia futebolística vivida pelo Vasco?

Sem sombra de dúvida, são os descensos que sofremos, por isso, prefiro não comentar.

Comparado a caipirinha (bebida mais popular do Brasil), quem foi o maior ídolo de São Januário?

Roberto Dinamite, o jogador. O maior artilheiro do Carioca e do Brasileiro, simplesmente imbatível! Assim como associamos a caipirinha ao Brasil, Bob está associado ao Vasco.

FOTOGRAFIAS FORNECIDAS PELA ENTREVISTADA.

 

Faça seu comentário aqui!


(passe o mouse sobre cada um dos ícones abaxio para escolher a melhor opção para escrever)

44 comentários em “ELAS & O PROFESSOR – JANA

  1. Olá,
    Estavaolhandoseu website webvasco.com e encontrei um post interessanteem https://webvasco.com/artigos/elas-e-o-professor/elas-o-professor-jana/ .Posso escrever um artigo informativo, de acordo com os temas e assuntos de seu site, que irá trazer valor e será interessante para sua audiência (visitantes). EU PAGO para colocar (publicar) este conteúdo em seu site, também.
    Por favor, me informe sobre suas opções de preço.
    Cumprimentos
    anto desouza

  2. Vascaína doente? Doente é quem não é Vasco. O maior patrimônio de um clube é a sua torcida e esta vascaína em especial, além de apaixonada pelo gigante da colina, também sabe tudo da história do Vascão. Parabéns a Webvasco pela iniciativa. Parabéns a minha amiga Jana pela entrevista.

  3. O maior patrimônio de um clube é a sua torcida e esta vascaína em especial, além de apaixonada pelo gigante da colina, também sabe tudo da história do Vascão. Parabéns a Webvasco, pela iniciativa. Parabéns a minha amiga Jana, pela entrevista.

  4. Amigos Vascaínos!
    Sou “suspeito” para elogiar essa pessoa maravilhosa, grande Vascaína e um excelente Ser Humano!
    Tenho a honra de lhe conhecer pessoalmente e quero parabenizar o entrevistador, meu Editor Luiz Carlos Rocha, e a entrevistada, minha amiga Janaína, por essa entrevista muito criativa.
    Sucesso!

  5. Jana ama muitoooo o Vasco! Nunca vi torcedora mais apaixonada pelo seu time, que nem ela é. Parabéns pela excelente entrevista, e pela sua paixão pelo Vasco.

  6. Vascaína apaixonada que tive a honra de conhecer pessoalmente, acertaram em cheio na mão em fazer essa entrevista, Parabéns Janaína 👏👏👏👏 SV /+/

    1. Muito obrigada, Gabriel. A honra foi minha em te conhecer, amigo que o Vasco deu e participar deste quadro foi simplesmente maravilhoso. Abs

  7. Excelente entrevista!! Essa é vascaína de corpo e alma sou até suspeito para falar pois conheço essa grande cruzmaltina.💢💢💢💢👏👏👏👏👏

  8. Mais Vascaína que Janaína de Melo Domequis eu não conheço
    Merecida entrevista. Irmã! Sempre estarei na sua torcida. 👏👏👏😍💢

    1. Meu primo querido, graças a Deus que nascemos numa família vascaína. É uma paixão infinita, tá na carne, no sangue e na alma, pra sempre. Beijos

    1. Querido amigo, muito obrigada pelo carinho. Vc sabe bem que paixão é está, apesar de estar do outro lado… rsrs…. E o amor pelo futebol é imenso mesmo. Só vc mesmo pra comentar minha entrevista. Beijo enorme.

  9. Preciso agradecer, de todo o meu coração, pela oportunidade de estar aqui, no Web Vasco, e poder demonstrar um pouquinho desta grande paixão, que é o Clube de Regatas Vasco da Gama. Aos senhores Luiz Carlos Rocha e André Pedro, quero demonstrar toda a minha emoção em ser escolhida, o meu muito obrigada. 😊💢

    1. Paty, minha amiga, vc que está de longe, aí na “terrinha” , sabe desde a nossa juventude deste amor infinito. Muito obrigada pelo carinho. Beijos

Deixe um comentário!

Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.
electric golf push carts reviews