DO PÓ VIEMOS, AO PÓ VOLTAREMOS!

Luiz Carlos Rocha

              O famoso trecho de Genesis, que cita a criação do ser humano por Deus “Do pó da Terra”, carrega bastante inteligência para definir o que será do Vasco ao término do Campeonato Brasileiro. Após perder por 2 a 0, em São Januário, para o São Paulo que tem uma campanha pífia, com gols de Rodrigo Caio e – acreditem – Antônio Carlos  a equipe carioca fez o check-in para a viagem que poderá ser sem volta, com destino ao Inferno, digo Série B.
         Com o resultado da 21ª Rodada, o cruzmaltino agora passa ser o primeiro time do Z4. O incompetente presidente Roberto Bombinha, alega ter pego o Vasco numa fase muito ruim deixada por seu antecessor Eurico Miranda, por isso de acordo ele em 2008 era inevitável à queda para Segundona. Passaram-se 5 anos! Apenas o título da Copa do Brasil, em 2011 foi expressivo. De lá para cá perdemos jogadores importantes. Tivemos de conviver com a pouca experiência do estagiário Cristóvão Borges deixando escapar o Brasileirão (fomos vices) e a Sul Americana (eliminados nas quartas) também em 2011.
         Carlos Roberto de Oliveira teve tempo suficiente para mudar a situação de crise na qual o clube se encontra. Mas a vaidade e a incompetência, aliado a prepotência fez do ídolo intocável Roberto Dinamite um cartola fragilizado. O dirigente Carlos Roberto consegue a cada decisão afundar ainda mais o Gigante da Colina. Além de perdermos patrocínios e apoios importantes, deixamos de acertarmos contratos com empresas relevantes no cenário desportivo internacional.
         Parece que Roberto Bombinha está levando a sério as palavras bíblicas: Do pó viemos, ao pó voltaremos! Viemos da Segunda Divisão no Campeonato Brasileiro na administração dele, e se a postura do time dentro de campo não mudar, certamente voltaremos para lá no próximo ano, quando provavelmente Bombinha passará o cargo para o próximo presidente. Não é porque somos formados dos mesmos elementos presentes na composição de nosso planeta, e fazemos parte de um ciclo imutável da natureza que precisamos voltar às raízes.
         A Imensa Torcida Bem Feliz (já nem tão satisfeita assim) não aguenta mais ver alguns atletas no time titular. Nomes como Yotún, Abuda, Fillipe Souto, Reginaldo, Nei e Renato Silva sequer podem estar no plantel. A observação NEGATIVA de hoje fica para o goleiro Diogo Silva, que vem tendo falhas bisonhas. Suas atuações são de arrepiar. Em qualquer clube sério do mundo – seja ele de grande, média ou pequena expressão – o referido arqueiro não tem vaga nem na quarta suplência.
         Por não ter coisa melhor no Vasco ele vai ficando por lá levando seus frangos, que pelo tamanho já são chesters! Isto, porque, nosso treinador não é macho suficiente para sacar o camisa 1 do time e nosso presidente é um bosta na sua gestão. Bombinha não consegue trazer ninguém que seja realmente de ponta, ou pelo menos que se enquadre nos moldes do amor à camisa.
         O pior de tudo, que Diogo Silva além de entregar o ouro hoje, falhando de forma vergonhosa e primária, e em consequência do ato falho saiu o gol do perna de pau do zagueiro Antônio Carlos, ainda queria reclamar do torcedor vascaíno, que o vaiou no tempo que restava para acabar a partida. Com esse patamar de desenvoltura na pequena área ele tem de colocar o rabinho entre as pernas e nunca reclamar do Vasco, tampouco da sua torcida. Com esse futebolzinho, ele teria somente de agradecer, se tivesse educação, respeito e consciência é claro.
         A forma é simples. DIVISÃO DE BASE. Sexta-feira conversando com meu amigo Rodrigo Abalém, jornalista inteligente, tendo passagem por veículos e entidades de comunicação importantes, dentre eles pela CBF, na qual foi assessor de imprensa eu dizia que na atual situação do clube, se fosse presidente do Vasco eu apostaria na garotada da base, que tem muito mais talento do que esses bagres do time profissional e infinita disposição. No pacote de mudanças, acreditando no trabalho sério de um cara competente, que se identifica com o Machão da Gama eu entregaria o cargo de treinador para Agnaldo Luiz Sorato. Tenho certeza que o Vascão estaria bem melhor. Título sei que não daria, mas estaríamos entre os 8 primeiros na tabela de classificação.
         O Francês Antoine Laurent de Lavoisier (1743-1794) em sua velha máxima explica o segredo: Na natureza nada se cria, nada se perde. Tudo se transforma! Logo, a receita é copiar dos grandes clubes brasileiros o investimento nas categorias de base. É construir um CT eficiente. Formar parcerias que sejam boas para o clube, que venham a acrescentar de verdade. Precisamos de dirigentes sem vaidades. Competentes. Que pensem mais no Vasco da Gama, pois somos apenas instrumentos de uma máquina centenária.  
                               
APÓS AS TODAS AS PARTIDAS DO VASCÃO EM MEU PERFIL DO FACEBOOK (QUEM QUISER RECEBER AS CRÔNICAS DE PRIMEIRA MÃO É SÓ ME ADICIONAR), E NOS SITES WEBVASCO (www.webvasco.com), E VASCAÍNOS UNIDOS (www.vascainosunidos.com.br) TEM A OPINIÃO DO JORNALISTA LUIZ CARLOS ROCHA. LEIAM! COMPARTILHEM E CURTAM! VASCAÍNOS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS.


 

Você pode querer ler...

About the Author

Prof. Luiz Carlos Rocha
O Prof. Luiz Carlos Rocha é o Jornalista responsável pelo Webvasco.com (26153 MTB/RJ) com pós-graduação em jornalismo esportivo, além de ser Fotógrafo profissional. Entre sua vasta experiência profissional, estão a Revista Amiga e o Jornal dos Sports. Você pode encontrá-lo no Facebook clicando aqui!